A proteção da mulher


Hoje, no segundo post da série, veremos como surgiu a Lei Maria da Penha, e o motivo de ter recebido tal nome.

História:

A Lei nº 11.340/2006, que regulamenta os casos de violência doméstica e familiar praticados contra a mulher, é conhecida por “Lei Maria da Penha”.

Em 1983, Maria da Penha recebeu um tiro de seu marido, Marco Antônio Heredia Viveiros, professor universitário, enquanto dormia. Como seqüela, perdeu os movimentos das pernas e se viu presa em uma cadeira de rodas. Seu marido tentou acobertar o crime, afirmando que o disparo havia sido cometido por um ladrão.

Maria da Penha

Após um longo período no hospital, a farmacêutica retornou para casa, onde mais sofrimento lhe aguardava.  Seu marido a manteve presa dentro de casa, iniciando-se uma série de agressões. Por fim, uma nova tentativa de assassinato, desta vez por eletrocução que a levou a buscar ajuda da família. Com uma autorização judicial, conseguiu deixar a casa em companhia das três filhas. Maria da Penha ficou paraplégica.

A Lei trouxe significativa alteração no tratamento dado anteriormente pelo Poder Judiciário aos agressores de mulheres no âmbito familiar.  Previu a concessão de medida de assistência e proteção às mulheres e seus familiares, proibindo, por exemplo,  a aplicação de penas pecuniárias (pagamento de multas ou cestas básicas), além de  possibilitar à vítima que o Juiz conceda medidas protetivas de urgência, que objetivam acelerar a solução do problema da mulher agredida.
Fonte: http://www.mariadapenha.org.br/

No link acima, existem muitas outras informações, mais detalhadas, além de perguntas frequentes em ralação ao assunto. Caso você queira ler a Lei nº11.340, visite o seguinte link:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11340.htm

Apesar da lei que protege as mulheres, os crimes de violência contra elas têm crescido consideravelmente. Casos como o de Mércia Nakashima, Eloá Cristina Pimentel, Eliza Samudio e tantos outros que não são noticiados pela imprensa.

Nossa homenagem hoje não vai para uma mulher, em particular. Deixamos nosso espaço para todas as mulheres que já foram vítimas de violência, de ameaça, de qualquer tipo de maus tratos.

Anúncios

Sobre zuckerbook

Somos 43 alunos unidos por um ideal

Publicado em 09/03/2011, em Especial e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: