Ela representa esperança


Hoje, no último post da série, vamos economizar palavras para indicar um ótimo link sobre “O que dizem as Estatísticas do IBGE sobre a MULHER”, disponibilizado pelo site do IBGE. O Infográfico traz estatísticas detalhadas sobre as mulheres em diversos segmentos da sociedade brasileira. Aborda pontos como a presença feminina no Brasil, expectativa de vida e fertilidade, religiosidade, casamento, educação, mercado de trabalho, além de textos que ilustram alguns momentos importantes, fatos e biografias de algumas mulheres. O link:

http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/mulher2011/#&panel1-2

"A presença da mulher na população brasileira", um dos temas abordados pelo especial do IBGE.

Temos prazer em terminar a série com uma homenagem que explica o título do post de hoje. Algumas imagens são muito significativas, por isso deixamos um vídeo primeiro, seguido de uma biografia de fé e esperança.

O futuro da paz depende de nós cuidarmos agora do bem estar de todos.
Zilda Arns

Zilda Arns

Nascida em Forquilhinha (SC), reside em Curitiba (PR), é mãe de cinco filhos e avó de dez netos. Escolheu a medicina como missão e enveredou pelos caminhos da saúde pública. Sua prática diária como médica pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta, em Curitiba (PR), e posteriormente como diretora de Saúde Materno-Infantil, da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, teve como suporte teórico diversas especializações como Saúde Pública, pela Universidade de São Paulo (USP) e Administração de Programas de Saúde Materno-Infantil, pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS). Sua experiência fez com que, em 1980, fosse convidada a coordenar a campanha de vacinação Sabin para combater a primeira epidemia de poliomielite, que começou em União da Vitória (PR), criando um método próprio, depois adotado pelo Ministério da Saúde.

Em 1983, a pedido da CNBB, a Dra. Zilda Arns cria a Pastoral da Criança juntamente com Dom Geraldo Majela Agnello, Cardeal Arcebispo Primaz de São Salvador da Bahia, que na época era Arcebispo de Londrina. Foi então que desenvolveu a metodologia comunitária de multiplicação do conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres, baseando-se no milagre da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram cinco mil pessoas, como narra o Evangelho de São João (Jo 6, 1-15). A educação das mães por líderes comunitários capacitados revelou-se a melhor forma de combater a maior parte das doenças facilmente preveníveis e a marginalidade das crianças. Após 25 anos, a Pastoral acompanha mais de 1,9 milhões de gestantes e crianças menores seis anos e 1,4 milhão de famílias pobres, em 4.063 municípios brasileiros. Seus mais de 260 mil voluntários levam fé e vida, em forma de solidariedade e conhecimentos sobre saúde, nutrição, educação e cidadania para as comunidades mais pobres.

Zilda estava em uma missão humanitária, em janeiro do ano passado, no Haiti, quando o país sofreu com um terremoto de 7,0 graus na escala Richter. Faleceu durante uma palestra em uma igreja da capital Porto Príncipe, vítima do terremoto.

Fonte: Pastoral da Criança

Anúncios

Sobre zuckerbook

Somos 43 alunos unidos por um ideal

Publicado em 12/03/2011, em Especial e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: