1987 e a Copa União


Olá, meu nome é Leonardo R. Fraga e eu cuidarei da coluna sobre Futebol. Nossa missão será relacionar o Hoje com o Ontem deste mundo da bola. A coluna terá matérias postadas a cada 15 dias. Os temas vão ter alguma relação com o Futebol, seja sobre um título importante de um clube ou um jogador especial. Vamos começar com um tema que nunca deixa de ser atual. A Copa União de 1987, nome dado ao Campeonato Nacional de Futebol daquele ano. A guerra travada entre Clube dos 13 e CBF acabou criando dois campeões nacionais, Sport do Recife e C.R. Flamengo. Mas quem é o Campeão? Ai vai um resumo cronológico dos acontecimentos daquele ano tão famoso para Flamenguistas.

No dia 13 de Setembro de 1987, para os torcedores dos 12 grandes clubes do Brasil, junto com Bahia, Coritiba, Santa Cruz e Goias, começava a Copa União, o Campeonato Brasileiro de 1987, organizado pelo Clube dos 13. Um ano em que o futebol passou por grandes mudanças e também por uma crise que deixou várias marcas (inclusive a derrota humilhante do Brasil na disputa para sede da Copa do Mundo de 1994) que ainda são visíveis hoje.

“Abre Aspas: Clube dos 13 é uma organização fundada pelos 12 Grandes Clubes do Brasil (Santos, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Grêmio, Internacional, Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo ). Foi convidado também o Bahia, para representar o Nordeste. O Clube dos 13 surgiu em 1987, por motivos que serão descritos logo abaixo”

Tudo começou com a Eleição para a Presidência da Confederação Brasileira de Futebol. Nabi Abi Chedid era um dos candidatos, assim como Medrado Dias. Nabi era mais novo que Medrado, ou seja, em caso de empate na votação, Medrado venceria pelo critério de desempate, que era dar a vitória ao mais velho. Para garantir a vitória em caso de empate, Nabi inverteu sua chapa, colocando seu vice, Octávio Pinto Guimarães, como candidato a presidente da CBF. A chapa de Nabi venceu, por um voto de diferença. O problema começa quando Guimarães resolve fazer o uso dos poderes de Presidente da CBF, causando um duplo comando na entidade, criando uma instabilidade politica. Esta instabilidade piora com os custos para manter os Brasileirões Inchados. Na época da Ditadura Militar, muitas vezes, os torneios eram inchados para “integrar” o Brasil com o futebol. Houve um torneio com 96 clubes.
Em 86, os clubes e a CBF decidem diminuir os participantes do Campeonato Brasileiro de 1987 para 24 clubes. Mas a confusão causada pela enorme chuva de decisões da justiça comum, criadas por problemas no próprio Campeonato Brasileiro de 1986 atrapalharam as negociações e agravaram a situação. Um exemplo foi quando o Joinville pediu os pontos do empate 1×1 com o Sergipe, já que um jogador do Sergipe foi pego no exame antidoping. O CND acabou indo contra a CBF e deu a vitória aos catarinenses. Isso iria tirar o Vasco da segunda fase. Logo depois, a CBF envolve a Portuguesa, causando revolta dos clubes Paulistas. No fim, nenhum dos três foi eliminado, e foram chamados mais três clubes para a segunda fase de 1986. Terminado o Campeonato Brasileiro de 1986, a CBF percebe que fazer o Campeonato de 87 era impossível. O Dinheiro das Loterias não eram mais suficiente, os públicos eram muito baixos. Enquanto isso, os clubes do Brasil estavam se organizando. Eles queriam que a Assembleia Constituinte incluísse um artigo que lhes desse autonomia de organização e funcionamento. A campanha deu certo, e a união que os clubes tinham cresceu. Em abril de 87, Flamengo e São Paulo não permitem seus jogadores de participarem de uma excursão da Seleção Brasileira pela Europa. O CND apoiou a decisão. Cada vez mais a confusão crescia. O ponto mais alto foi quando o presidente da CBF anunciou que a confederação não tinha condições de organizar a competição de 87. A falta de dinheiro era a grande culpada. Era tudo oque os clubes queriam.

Os clubes começaram a temer um ano de 1987 sem Campeonato Brasileiro, então começaram a se organizar. O clube dos 13 teria teoricamente o apoio da CBF para fazer o campeonato do ano. Foi nessa bagunça que surgiu o Clube dos 13 e a Copa União.  Mas o problema era o capital. Se nem a CBF tinha capital para financiar o campeonato, os clubes também não teriam. Os 13 clubes ( 12 Grandes do Brasil mais o Bahia ) então correram atrás de patrocinadores. Parecia uma missão impossível mas se tornou algo inacreditável. Era muito dinheiro oferecido pela Coca-Cola, Varig e Rede Globo. A Coca-Cola estampou seu logotipo nas camisas dos clubes que não possuíam patrocinadores. Santa Cruz, Coritiba e Goias são convidados para o campeonato. Estava tudo indo tão perfeito, rumo a uma nova era do futebol brasileiro. Mas no futebol brasileiro, nada que é bom dura. A CBF retorna a cena, indo contra a decisão do Clube dos 13, afirmando que o campeonato de 87 seria feito em quatro módulos: Verde (Copa União), Amarelo, Azul e Branco. Para a CBF, módulos Verde e Amarelo eram a primeira divisão e deveriam se cruzar no fim do ano.  O Clube dos 13 é contra, mas um membro de dentro da organização da o sinal de positivo para o cruzamento. O módulo amarelo firma parecia com a SBT para transmissão. A confusão foi tamanha que, o cruzamento só foi confirmado pela CBF após a segunda rodada da Copa União. O campeonato continuou e a Copa União, para o Brasil, era a Primeira Divisão. No final da Copa União, o Flamengo se consagrou com o título, vencendo o Inter-RS na final. No módulo amarelo, vários problemas surgiram . O América-RJ não jogou nenhuma partida do módulo. Na final, o Guarani empatava em 11×11 nos pênaltis com o Sport, então os dois presidentes decidiram dividir o título. De acordo com o confuso regulamento, o cruzamento ocorreria em Janeiro de 88. Flamengo e Inter, seguindo o regulamento da Copa União, não participaram do cruzamento. Sport e Guarani foram a final e o Sport foi campeão, levando os dois clubes a Libertadores 88. De acordo CND, o Flamengo é campeão de 87. O Sport ganhou o título com uma decisão da Justiça Comum, lembrando que a FIFA proíbe o uso da Justiça Comum, podendo banir o clube.

Em 1988, o Campeonato Brasileiro voltou ao normal, mas manteve o nome Copa União. No ano seguinte, pela primeira vez, a CBF oficializava o nome Campeonato Brasileiro como oficial ( Antes, os nomes eram ou Copa Brasil ou Taça Ouro. ). Após toda a enorme confusão que se criou no futebol brasileiro entre 86 e 88, o Clube dos 13 nunca tomou o poder do futebol brasileiro, como a Premier League fez na Inglaterra. O C-13 hoje comanda as negociações dos direitos de transmissão.  Com isso, podemos entender porque a CBF não ajudou o C-13 a manter a união na hora de negociar os direitos para a transmissão do Brasileirão de 2012 a 2014. Neste ano, a CBF declarou que o Flamengo também era campeão de 87. A decisão foi muito forçada, devido a Unificação dos Títulos Brasileiros antes de 71, além de uma jogada politica, para talvez, dividir São Paulo e Flamengo e começar toda essa confusão que estamos passando hoje.

A seguir, vídeos sobre o tema:

Neste vídeo, o apresentador do canal de televisão ESPN Juca Kfouri responde a o torcedor do São Paulo sobre a Copa União de 87.

Neste, uma matéria da Rede Globo de Televisão sobre a CBF reconhecer apenas Sport como campeão Brasileiro de 87.

Fontes:
Trivela.com  – Portal Uol – http://trivela.uol.com.br/Conteudo.aspx?secao=45&id=16544
Blog do Mauro Beting – Lance.com.br – http://blogs.lancenet.com.br/maurobeting/2011/02/25/copa-uniao-1987-e-clube-dos-13-a-linha-do-tempo-e-do-dinheiro/

Anúncios

Publicado em 22/03/2011, em Futebol. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: