UE intervindo nas manifestações na Síria.


Bruxelas, 29 abr (EFE).- Os países da União Europeia (UE) decidiram nesta sexta-feira sancionar o regime de Damasco, em resposta à violenta repressão dos protestos populares suscitados na Síria.

A primeira das medidas será a imposição sobre a Síria de um embargo de armas e de materiais utilizados para a repressão, como pactuaram nesta sexta-feira os embaixadores dos 27 países-membros em reunião que se prolongou durante horas.

A UE deve também estudar “urgentemente” outro tipo de sanções com as quais forçaria uma “mudança imediata nas políticas” do Governo sírio.

Dentro desse pacote, inclui-se a possibilidade de proibir pessoas ligadas ao regime de viajarem à Europa e congelar seus ativos e os de entidades vinculadas ao presidente sírio, Bashar al Assad, duas ações frequentes neste tipo de caso.

Mas, além disso, a UE pretende revisar “todos os aspectos de sua cooperação com as autoridades sírias”, tal como explicou em comunicado.

Os programas de cooperação em vigor incluem recursos de 129 milhões de euros no período 2011-2013 destinados a apoiar reformas políticas e econômicas e um pacote de investimentos de 1,3 bilhão de euros através do Banco Europeu de Investimentos (BEI), uma das mais importantes na região.

Além disso, desde 2007, a União concedeu à Síria 80 milhões de euros para ajudar as autoridades a enfrentarem o fluxo de refugiados iraquianos.

Ao mesmo tempo, os embaixadores dos 27 países-membros do bloco decidiram paralisar qualquer avanço em direção a um acordo de associação com a Síria, que o bloco oferecia a Damasco há anos, mas que nunca chegou a se concretizar.

Nos próximos dias, os especialistas da UE trabalharão em todo esse amplo pacote de sanções, que pode ser aprovado na próxima reunião do Conselho de Ministros de Exteriores – em meados de maio – ou antes, por procedimento escrito ou como ponto sem debate em alguma outra reunião ministerial.

A União Europeia voltou a expressar nesta sexta-feira sua “profunda preocupação” com a situação na Síria e condenou a “violência inaceitável” contra os manifestantes pacíficos.

“A UE pede ao Governo sírio que atenda às reivindicações legítimas do povo sírio com reformas políticas (…) e um processo de diálogo nacional”, assinalou a alta representante de Política Externa e Segurança Comum da UE, Catherine Ashton, em comunicado, após a reunião do Comitê Político e de Segurança da União Europeia (COPS).

O bloco também lembrou a Damasco sobre a obrigação de respeitar os direitos humanos e as liberdades fundamentais, inclusive as de expressão e assembleia pacífica.

Além disso, os membros da UE pediram à Síria garantias judiciais a todos os prisioneiros e a libertação “imediata” dos presos políticos e ativistas pró-direitos humanos detidos.

Por último, a União Europeia expressou seu apoio à resolução aprovada nesta sexta-feira pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU, que aprovou o envio de uma missão para investigar as violações das liberdades fundamentais.

As decisões tomadas pela UE se unem às sanções anunciadas também nesta sexta-feira pelo presidente americano, Barack Obama, para aumentar a pressão internacional sobre o regime sírio.

Dezenas de milhares de sírios voltaram nesta sexta-feira a desafiar o Governo de Bashar al Assad, em um novo dia de protestos batizado como “Sexta-feira da Ira”, no qual pelo menos 20 manifestantes morreram, segundo grupos opositores.

O maior número de mortos foi registrado na cidade de Deraa, no sul do país e epicentro das revoltas, onde 15 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas, informou o movimento chamado de “A revolução síria contra Bashar al Assad”.

Disponível em: http://noticias.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=28567483

 
Anúncios

Publicado em 29/04/2011, em Notícias Gerais. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: