Unificação Alemã – Da Zollverein ao II Reich


Um Resumo do Passado…

Os germânicos eram povos que viviam no extremo norte da Europa, que foram migrando para o sul do continente. Suas primeiras aparições históricas foram nas interações entre esses povos e o Império Romano. Mais tarde, o Império cairia devido às invasões dos mesmos povos germânicos. Com o fim do Império, os povos foram fundando reinos em toda a Europa, como o Reino Franco, que mais tarde virou o Império Carolíngio. Na idade média, funda-se o Sacro Império Romano Germânico, segundo grande império germânico, e considerado o I Reich. Apenas no século XIX, em meio as “Guerras Napoleônicas”,  este império acabou, dando lugar a Confederação do Reno. Com a derrota de Napoleão, surge a Confederação Germânica, substituindo a do Reno. O sentimento nacionalista gerado pelos ideais liberais começava a formular uma revolução.

De Aliança Aduaneira a Império Alemão.

Em 1848, houve uma revolução nos estados germânicos buscando a unificação, sem sucesso. Foi então que a Prússia, mais poderoso “reino germânico”,  visando desenvolver economicamente os estados germânicos, a Prússia cria a Zollverein, liga aduaneira de interação entre os reinos da confederação, com exceção da Áustria. A Zollverein funcionou muito bem, desenvolvendo os reinos de forma acelerada.

Em 1962, sobe ao poder Guilherme I, novo rei da Prússia. Pouco tempo depois, nomeia  Otto von Bismarck, um antiliberal e monarquista favorável a unificação, para o cargo de 1° Ministro, ou Chanceler. Ele fortaleceu as ligações da Zollverein e modernizou o exercito prussiano. Em 1863 morre Cristiano IX, rei da Dinamarca e com isso, os príncipes dos ducados de Schleswig e Holstein decidiram se tornar independentes. A Prússia se alia a Áustria, com o discurso de que um dos ducados seria entregue a Áustria. Após a vitória, a Prússia adia a entrega do ducado, fazendo a Áustria declarar guerra a Prússia, como Bismarck queria. Na batalha de Sadowa, em 66, a Prússia vence a Áustria, que assina a paz. Neste momento acaba a Confederação Germânica. Neste momento Bismarck tentou unificar os estados da Zollverein, mas ameaçado por Napoleão III, imperador francês, ele recua e apenas unifica os estados do norte, criando a Confederação Germânica do Norte. A situação só se agravou entre Germânicos e Franceses, até que em 1870, Napoleão III declara guerra a Prússia. A Prússia, com um poder militar muito superior, derrota as tropas francesas e invadem Paris. Neste instante a França capitula e o povo declara o fim do Império e proclama a Terceira República. A França cede a Alsácia e Lorena para a Prússia. Em 1871, em pleno Palácio de Versalhes, os prussianos proclamam a criação do II Deutsches Reich (Segundo Império Alemão), sendo Guilherme I coroado o primeiro Kaiser Alemão. Este fato criou um sentimento nos franceses chamado de revanchismo francês, um dos motivos que iria gerar a Primeira Grande Guerra.

Anúncios

Publicado em 04/06/2011, em História. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: